Impressões de Março

Todos os filmes vistos no mês de março com a contagem à partir do 25º filme visto no ano.

 24. Procurando Elly (2009): o filme iraniano é de uma beleza até sobrenatural. A fotografia é tão contagiante quanto a sensação de liberdade que a cena da cabeça fora do carro em movimento passa. O que pode não ser atraente vai rapidamente se tornando uma obra-prima poderosa e ao mesmo tempo discreta. A força está tanto no roteiro quanto na direção de Asghar Farhadi. A forma como elenco conduz a trama também é espetacular. Sim, um espetáculo. Espetáculo que se torna uma poesia filmada ao mesmo tempo que deixa o espectador extremamente agoniado, até chegar ao final devastador.

25. Precisamos Falar Sobre o Kevin (2011)
26. J. Edgar (2011)
27. Toy Story 2 (1999)
28. Ratatouille (2007) [revisto]
29. Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança (2011)
30. Poder Sem Limites (2012)

31. Drive (2011): é difícil entender ou encontrar razões que expliquem/justifiquem a banalização de Drive pela Academia. Admito que fui pego de surpresa apesar de tanto elogio. Não esperava algo desse nível. Até porque a direção é bem sutil no início dando a impressão que mais um filme de roubos. Claro, Gosling está incrível, numa atuação que consegue exatamente o que seu personagem almeja. E chocar o espectador do século XXI não é fácil. Os contrastes luminosos junto à montagem tão frenética e instigante e a direção de Nicolas Winding Refn torna obrigatória rever o filme que remete à Taxi Driver e com um Q de Tarantino.

32. O Mágico (2010)
33. Jurassic Park (1993)
34. O Estranho Mundo de Jack (1993)
35. A Princesa e o Sapo (2009)

36. A Lista de Schindler (1993) [revisto]: Não sei porque demorei tanto para assistir A Lista de Schindler. O filme é tão milimetricamente perfeito que precisei revê-lo na mesma semana e consegui gostar ainda mais do filme. Spielberg assinou sua maior obra prima nesse filme que tem inúmeros aspectos memoráveis. Mesmo conhecendo o filme há pouco, esta obra-prima já se encontra na lista dos meus filmes favoritos. Quanta beleza!

37. Em Nome do Pai (1993)
38. O Piano (1993)
39. Foi Apenas Um Sonho (2008)
40. Onde Os Fracos Não Têm Vez (2007)
41. Água Para Elefantes (2011)

42. Jogos Vorazes (2012): O interessante Jogos Vorazes tem uma direção bem competente e seus erros não são muito relevantes nem grandes problemas para os próximos filmes da franquia. Jogos Vorazes é atraente, envolvente, parte disso por conta da excelente protragonista e pela a trama que se sustenta em um absurdo e inumano. O mundo alternativo dos livros foram bem aceitos pelo público a julgar pelo sucesso na bilheteria. Os pecados do filme estão no roteiro, mais precisamente na conclusão que poderia chocar mais ainda e ousar no inusitado, porém é preferível para Suzanne Collins fechar a primeira parte da trilogia de uma maneira clássica. Nem por chegar a ser piegas a qualidade do filme diminui; se andasse por outro caminho poderia sim agradar mais.

43. Madagascar (2005)
44. Cisne Negro (2010)

45. Nos Bastidores da Notícia (1987): delicioso e divertidíssimo. Como não amar um filme com um roteiro que desenvolve protagonistas tão apaixonantes e diálogos tão divertidos? Além de situações engraçadas que não precisam apelar pra alcançar o objetivo, porque o elenco e o roteiro funcionam tão bem no filme que você se apega rapidamente ao triângulo amoroso. Holly Hunter rouba todas as cenas, e o que poderia ser um personagem insuportável, nas mãos dela é algo brilhante de se ver na tela.

46. Pânico 4 (2011)

[5 estrelas] Black Swan | Broadcast News | Drive | Darbareye Elly | In The Name of The Father | No Country for Old Men | The Piano | Ratatouille | Schindler’s List | Toy Story 2 [4 estrelas] Jurassic Park | L’illusionniste | Revolutionary Road | We Need To Talk About Kevin [3 estrelas] The Hunger Games | J. Edgar | Madagascar | The Nightmare Before the Christmans | The Princess and the Frog | Scream 4 | Water for Elephants [2 estrelas] Chronicle | Ghost Rider: Spirit of Vengeance
Anúncios